top of page

No Rio de Janeiro, comecei a vida profissional em 2012 aos 18 anos como professor de street dance, em seguida no setor administrativo do Grupo Globo, e depois passei pelos cafés especiais e plantas ornamentais até ser encontrado pela fotografia durante algumas viagens que realizei ao redor do Brasil. 

Nesse primeiro momento ainda sem fins profissionais, era apenas uma fonte de inspiração e uma forma de autoexpressão. Ao longo do tempo essa conexão aumentou e a relação com a fotografia mudou. Não era mais apenas uma forma de expor minha visão do mundo, não era mais sobre mim, mas sobre o outro. O registo de imagens passou a ser uma linguagem de comunicação com as pessoas, uma nova maneira de contar histórias, e assim gerar emoção e reflexão. 

 

Desde o primeiro contato com a fotografia se passaram 7 anos. No decorrer desse tempo me tornei mais atentos aos momentos e mais intencional a cada registro, direcionando e desenvolvendo meu olhar às pessoas, paisagens e arquiteturas, com ênfase nas luzes, sombras, cores e composições. 

bottom of page